Publicado em Entrevista

Por que tratamos como perda a morte de um ente querido? Existe acaso nas desencarnações? E quanto às mortes coletivas? Perturbamos os desencarnados com nosso sofrimento? Os que tiveram sérias limitações físicas as mantém, após o desencarne? Como ajudar os que estão de partida para a vida espiritual? Maria Luíza de Resende Gomes. (Entrevista realizada em 16/04/2010)

Mais Recentes

Boletim Informativo

Cadastre-se e receba notícias do site em seu email.

Siga-nos

Comentários, críticas, dúvidas ou sugestões.
Email:
contato@espiritismobh.net